segunda-feira, 29 de março de 2021

Marco Rheis - Uma Homenagem

Marcão num encontro virtual, uma semana antes do seu falecimento.

Muitos Anos de Vida

No dia
13 de Abril de 1993
eu acordei
às 7:20
33 anos depois.
_____

Viajante

Vejo este povo espalhado pelos lugares
onde muda de cor e feição mas muda nunca a explorada fé
na esperança do resistente olhar que desafia o descaso :
             “há uma recompensa para o justo
             sim, há um Deus que julga na Terra.”

O peito aparta a dor desta minha gente
- que caminha descalça na terra do chão -
mostrar seus costumes onde planeje cega justiça
feita pela lei do homem que não mata a fome que mata
neste lugar onde o orgulho é ferido.

Não sinto peso de estar distante
onde tange caminho de luta sobra rastro e dor
ceifando chão onde morre desejo vem o destino
indicando naquela que leva e trás
o passo a passo errante que empurra:
vai caminhar!
_____

Conto de Ano Novo para São Paulo

Cortiços,
crianças e rostos
dos restos rotos dos Campos Elíseos.

Famintos (com vergonha) e
pratos fartos (com desconfiança)
mostram os olhos.

São Bentos, Joãos e Ifigênias.
Duques e Princesas.

Ainda planalto cercado de serras,
envolto em fumaça.
_____

Pecado

Se você for pecado,
atire
a primeira pedra
e dê
o primeiro beijo.
_____

Bilhete

Curta!
A curta vida
é.
Joguei
muita coisa fora.

Sejam felizes.

Nenhum comentário: